Edição 79/80

João Carvalho Ghira – Presidente da Comissão Vitivinícola Regional Lisboa
“A indicação geográfica Lisboa dá maior notoriedade aos vinhos da Estremadura”

Em Abril foi publicada a portaria do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas que altera a indicação geográfica dos vinhos Estremadura para Lisboa. A nova designação abrange a totalidade do distrito, exceptuando Azambuja, Ourém e alguns concelhos do distrito de Leiria e, segundo João Carvalho Ghira, dá maior notoriedade aos vinhos da região.

capa_76

espverdecvrvv_76b

“É preferível uma vitória em equipa que uma derrota em solidão” (PDF)

O aumento da presença nos mercados externos e a captação de investidores de outras regiões nacionais contam-se entre os desígnios do presidente da região dos vinhos verdes. Manuel Pinheiro revela ainda as principais alterações introduzidas pelo novo estatuto da região.

 

espverdeapa_76bEspecial Vinhos Verdes
Associação de Produtores de Alvarinho de Monção e Melgaço (APA) (PDF)
Em defesa do Alvarinho

A criação de mecanismos que defendam o Alvarinho de Monção e Melgaço da “cobiça” de que vem sendo alvo é um dos objectivos desta nova entidade. Mas os seus projectos não se esgotam aqui.

 

entrevista_76bUnião potencia oferta de produtos e serviços de codificação (Pdf)

A Markem e a Imaje, líderes mundiais de soluções de identificação e rastreabilidade de produtos para clientes da indústria da embalagem, fundiram-se numa única empresa, potenciando a sua oferta. Junho marca o início da presença desta união em Portugal e a Nectar percebeu junto de António Barris, EMEA Sales Director da Imaje, os benefícios desta parceria.

capa74

entrevista74b“Falta trabalhar a parte emocional do vinho” 

A ligação entre o vinho e o consumidor necessita de um apelo mais intenso à vertente emocional dos vinhos. Humanizar a comunicação é fulcral para o conseguir. Segundo Carlos Brito, professor da Faculdade de Economia do Porto e especialista em Marketing de Vinhos, os produtores portugueses devem afinar as suas estratégias de promoção e marketing, apostando nas relações públicas e no lobbying. E melhorar as suas capacidades de parceria com outros produtores. Porque “cooperação é diferente de amizade”, sublinha este economista.

filmeselo1

capa72

martinsalves2A experiência e sabedoria do Vinho do Porto (PDF)

É um prazer e um privilégio conversar com alguém assim. Só a experiência e dedicação ao sector do vinho do Porto podem criar o distanciamento e a sabedoria necessárias para convicções e opiniões tão profundas. O enólogo Martins Alves, director técnico da Gran Cruz e consultor da Sogevinus, que engloba as casas Calém, Barros, Burmester e Kopke, é um fervoroso adepto das potencialidades do Douro, que acredita poder evoluir ainda mais, não apenas no que se refere ao vinho do Porto, mas sobretudo na criação de vinhos DOC Douro de ainda maior qualidade.

——————-