Edição 76

Vinhos verdes: Frescas propostas na nova estação

aparicio2No auge da Primavera e com o Verão quase, quase a chegar, o calor obriga-nos por vezes a parar, encontrar uma sombra e refrescar. E, para desfrute total, nada melhor que um vinho português, branco ou rosé, servido à temperatura adequada ou, para os mais aprimorados, um espumante bruto ou um licoroso fresquinho.
Mas como o difícil é escolher, para vos orientar, a Nectar resolveu nesta edição provar 60 vinhos verdes, incluindo reservas, colheitas tardias, espumantes e adamados, dando destaque à região e reservando-lhe uma reportagem especial. A norte, visitámos oito produtores que desenvolvem nas suas adegas alguns dos melhores vinhos verdes e alvarinhos, provámos os espumantes que alguns lançam no mercado e ficámos com a certeza que a qualidade está a melhorar.
Mas não ficámos por aqui. Do Douro, Dão, Tejo e Alentejo também nos chegam boas propostas, entre elas as colheitas de 2008 das marcas de brancos já firmadas, mas também alguns tintos, principalmente monovarietais ou novas apostas com castas de produção recente em Portugal.
Em Lisboa, a antecipação da temporada manifestou-se em diversos eventos realizados, e alguns lançamentos, sendo os jovens até aos 35 anos os que se mostraram mais interessados e se perfilam como potenciais futuros consumidores.
E porque sem identificação e codificação dos produtos a distribuição dos vinhos era impensável, falámos com o representante em Portugal do líder de soluções em marcação de garrafas, caixas e paletes, em actividade entre nós desde 1998, com as melhores vantagens. •