concurso74

A distinção, nobreza e excelência do Porto Krohn
Colheita 1968 brilha em Paris

Organizado pela “Union d’Oenologues de France”, realizou-se em Paris,
no Hotel Holiday Inn Republique, de 27 de Fevereiro a 3 de Março de 2009,
a 15.ª edição do Vinalies Internationales.

Reportagem: Bento de Carvalho

A este prestigioso concurso internacional de vinhos concorreram 3034 vinhos provenientes de 41 paises, que foram provados em absoluto anonimato, classificados e descritos por 127 provadores de 32 nacionalidades diferentes, estando Portugal representado por Bento de Carvalho e Francisco Antunes.
Os provadores foram distribuidos por 18 comissões de avaliação, sendo cada comissão constituída por 5 elementos, sendo 2 de nacionalidade francesa e 3 estrangeiros. Foi utilizada a ficha de prova designada por OIV/UIEO de 0-100 pontos, inserida num computador de bolso PDA, tendo sido provados diariamente cerca de 35 vinhos.
Aos 3034 vinhos que se apresentaram a concurso, o júri internacional atribuiu 198 Vinalies de Ouro e 763 Vinalies de Prata, e Portugal apresentou 146 vinhos, tendo conquistado 10 Vinalies de Ouro (6,8% do total) e 45 Vinalies de Prata 830,8%), sendo de realçar a conquista do “Trophée Vinalies Internationales” da categoria de vinhos licorosos, atribuido ao Porto Krohn Colheita 1968 da Empresa Wiese & Krohn Sucs., por ter conquistado a medalha de ouro e por ter sido o vinho melhor classificado na categoria dos vinhos licorosos.
É de destacar também, entre todos os premiados, as 3 Vinalies de Ouro e 1 Vinalies de Prata conquistadas pela Casa Agrícola Cortes de Cima e as 2 Vinalies de Ouro e 12 Vinalies de Prata arrecadadas pela Sogrape Vinhos SA, que bastante prestigiaram a presença nacional.
A proclamação dos resultados e a entrega dos “Trophée des Vinalies Internationales” realizou-se durante o jantar de encerramento “Vinitech” no Pavillon Cambon Capucines, na presença de entidades oficiais, membros da organização, patrocinadores e provadores, e decorrendo num ambiente de solenidade e de grande convívio. Pelo sucesso do concurso e pelo trabalho realizado, felicitamos a Union des Oenologues de France, na pessoa do seu presidente Tierry Gasco e a Directora do Concurso Beatrice da Ros pelo prestigio alcançado, assim como pela magnífica visita técnica proporcionada à região de Saint-Emilion, com deslocações ao Chateau Beau Séjour e Chateau Luchey-Halde (Pessac-Léoguan) •