bentoProvados & Classificados 72/73

2009, ano de inquietações

Hoje parece que já ninguém tem dúvidas que estamos perante uma crise financeira grave e profunda a nível internacional. A crise financeira arrasa a economia mundial, e o risco da sua duração inquieta vivamente o futuro

Bento de Carvalho – Engenheiro Agrónomo

Falências de bancos, falta de credibilidade bancária, falta de liquidez financeira, falência de empresas, despedimentos colectivos, aumento de desemprego, falta de dinheiro na sociedade civil, etc…. provocam recessão económica a nível mundial, o que atinge drásticamente o emprego e o consumo. O sector vitivinícola não será excepção, e a crise tocará a todos.

Situações de crise exigem soluções de crise

No nosso país o Estado deu garantias de milhões de euros ao sector bancário para estabelecer segurança, credibilidade e liquidez, tanto a nível nacional como internacional. É essencial que o dinheiro chegue ao tecido empresarial das pequenas e médias empresas para estancar o desemprego e às famílias para aumentar o consumo e estabilizar a vida financeira da sociedade.
O consumo de vinho é um assunto de interesse vital para a manutenção, desenvolvimento e sobrevivência do sector vitivinícola.
A diminuição do consumo e a falta de apoios e de estratégia do sector, estão a afectar significativamente todos aqueles que vivem do vinho e para o vinho.
Com o mercado nacional saturado e em dificuldades, com a sociedade civil com pouco dinheiro, a exportação era, sem dúvida, um dos caminhos a percorrer.
Com a recessão económica a nível global, há muitos mercados importadores dos nossos vinhos em efectivas dificuldades económicas em que o consumo está a diminuir e os efeitos da crise estão já a notar-se, com maior incidência, no último semestre do ano passado.
No começo de 2009 a exportação vai perder ainda mais força.
Perante estes momentos difíceis, mesmo em tempo de crise, temos que beber mais vinho. É o momento em que o consumidor tem a oportunidade de descobrir novos vinhos, a complexidade de novos aromas e sabores a um preço convidativo, em que a factura não é muito pesada no bolso.
As nuvens que afectam a economia do país são negras e 2009 será um ano de dificuldades e incertezas.•

filmeselo1